Private Label Brazil: sucesso das marcas próprias no varejo e lançamento da edição 2020 marcam segundo dia do evento

O último dia da Private Label Brazil, a principal feira de Marcas Próprias e terceirização do país, realizada os dias 9 e 10 de outubro, no Centro Fecomercio de Eventos São Paulo, trouxe alguns dos maiores especialistas do setor e destacou temas como o sucesso das marcas próprias no mercado. Também marcou o lançamento da edição 2020. Confira:

 

Palestra “Reposicionamento de marca – Case Qualitá”

A palestrante Agnes Bichini, do Grupo Pão de Açúcar (GPA) é Gerente Comercial e de Desenvolvimento, responsável pelas marcas Qualitá, Taeq, Casino e Nous e faz parte do grupo Mulheres do Varejo.

“O Brasil, em 2018, estava com 4,5% de participação de marca própria no mercado. Agnes apresentou como o Grupo Pão de Açúcar e a Qualitá podem contribuir para que esse número seja maior”, relatou.

Entre as medidas tomadas pela marca estão ouvir os clientes e oferecer produtos de qualidade. Os primeiros passos para a mudança foram a revisão do sortimento, adequação de fornecedores, reposicionamento de preço e um novo mindset de desenvolvimento.

A arte de todas as embalagens dos produtos Qualitá foram alteradas após esse processo e foi feito um reposicionamento nas gôndolas. Outra medida foi fazer uma campanha nacional de relançamento da marca própria após as mudanças.

“O evento é importante para o fortalecimento das marcas próprias no país. A gente ainda está caminhando muito para a marca própria ser algo substancial, como é nos países da Europa e nos Estados Unidos”, destacou Agnes Bichini. “É essencial que todo mundo se junte nessa estratégia importantíssima para o varejo e a Private Label está fazendo bastante esse papel de contribuir com isso. Eu venho falar sobre a mudança de estratégia da nossa marca Qualitá, do GPA, e acho que essa mudança já é um passo que a gente dá para a mudança das marcas próprias no Brasil.”

 

Painel “Varejo: os segredos do sucesso das marcas próprias nos diversos setores”

Com mediação de Antonio Sá, sócio-fundador da Amicci, o painel teve como objetivo reunir representantes de empresas para que pudessem apresentar estratégias de como garantir o sucesso das marcas próprias em diversos setores, como saúde, pets e materiais para construção.

Como mediador, Antonio Sá levantou aos representantes presentes questões relacionadas à construção das marcas próprias em cada empresa. O executivo também falou sobre a importância dos produtos e da construção de marca. A gente está vendo o quanto as empresas estão levando a sério a marca própria, que não deve ser sobre criar um produto mais barato, com qualidade muitas vezes inferior ao líder”, frisou. “Estamos vendo empresas que têm a marca própria como pilar estratégico da empresa e não como algo paralelo.”

O palestrante Rodrigo Pothin Fernandes, diretor comercial da Saint Gobain Brasil, estando desde março de 2019 na Telhanorte Tumelero, falou desta experiência e apresentou as mudanças do mundo no que diz respeito à marca própria. Tendências, mercado digital, anseios do consumidor, varejo e indústria foram os pontos abordados como relevantes para o sucesso das marcas próprias.

De acordo com o executivo, as marcas próprias da Telhanorte e Tumelero atuam em pisos e revestimentos, banheiro e cozinha, ferramentas, organização e decoração. O papel destas marcas, segundo Fernandes, está focado em rentabilidade, diferenciação e fidelização dos clientes.

O palestrante também apresentou o ciclo do sucesso das marcas próprias, que inclui os seguintes pontos: entender o cliente e suas necessidades; garantir qualidade dos produtos e serviços; treinar as equipes; comunicar internamente; comunicar para os clientes; expor e comunicar bem nas lojas.

O mais importante é trazer de forma clara a visão tanto da indústria quanto do varejo e outros segmentos. É importante falar sobre essa mudança de perfil do consumidor que está ocorrendo, por meio da abertura a novas marcas e a novas experiências, aumentando a possibilidade de participação nos negócios para marcas próprias. A gente discutiu bastante sobre o que a gente entende que vai acontecer por conta da mudança do hábito do consumidor. Pudemos entender pela visão dos palestrantes dos segmentos de pet, farmácia e home center o quanto o mercado está se abrindo e isso reflete a mudança no hábito de consumo”.

Luciano Sessim, líder das áreas Comercial, Marketing, Trade Marketing e Comércio Exterior da Petz, sendo responsável pelo planejamento e a execução de estratégias focadas na geração de valor para os clientes, apresentou os marcos da história da empresa, a estruturação da marca e o processo de fidelização dos clientes. Em seguida, falou sobre o conceito e a proposta de valor da Petz.

Segundo Sessim, antes dos lançamentos de produtos e divulgação de conceitos da Petz, foi feita uma pesquisa quantitativa, além da definição do posicionamento de marca e mudanças no produto, na embalagem e no design.

Para a atuação da Petz em marca própria, a Amicci é uma parceira da empresa. Ambas trabalham juntas em pesquisa e desenvolvimento, qualidade e embalagens, além de uma gestão comercial compartilhada.

“Esse evento é de total relevância. A marca própria no Brasil vem ganhando espaço e é preciso preparar os profissionais do futuro para serem desenvolvedores de marca própria e entenderem como o varejo pode ter um papel central nesse desenvolvimento”.

Reinaldo Massini, executivo comercial da Drogaria São Paulo (Grupo DPSP), apresentou as marcas próprias do grupo e como foi definido o posicionamento de cada uma delas. A estratégia, segundo Massini, é apresentar qualidade superior à marca líder, deixando de lado o foco em preço, por tratar-se de saúde.

Cada etapa para definição de posicionamento de marca e arquitetura foi detalhada na apresentação, como avaliações de mercado, investimento, gestão comercial e técnica. Massini explicou que foi feito um estudo antes da execução da estratégia no varejo.

“Tive a oportunidade de conhecer outros eventos, inclusive fora do Brasil, e é minha primeira participação nesse evento. Me surpreendi pelo tamanho do negócio de marca própria, que para a gente está sendo um grande diferencial. Conversar com alguns players que podem fazer parte da nossa proposta e dividir experiências com setores diferentes do nosso, que é farmácia. O que estão fazendo, o que está acontecendo. Algumas coisas daqui vamos levar como aprendizado e servem, independentemente do setor, para o varejo. Foi muito rico, agradeço por fazer parte desse grupo e do evento”, pontuou.

 

Palestra “Qual o impacto das Marcas Próprias nas grandes marcas do mercado?”

Tiago Ring, gestor de ações da Absolute Investimentos, apresentou um estudo que mostra que marcas menores estão ganhando mercado, tanto nos Estados Unidos quanto na Europa. O executivo trouxe diversos cases, tanto brasileiros quanto do exterior.

Segundo Ring, a criação de marcas próprias está cada vez mais propícia no país, por conta da queda do custo de investimento inicial, distribuição mais fácil por meio de e-commerce, mudança de perfil dos consumidores em favor de novas marcas, varejistas receptivos a dar espaço a essa novidade e facilidade para startups levantarem dinheiro com investidores.

Ainda de acordo com o palestrante, o Brasil é pouco penetrado no sentido de marcas próprias e os varejistas que se destacarem no momento irão superar facilmente os concorrentes.

“Vim passar para o pessoal um pouco de informações sobre o mercado de marcas próprias, varejo e indústria. Além disso, também falei sobre como o mercado financeiro enxerga esse segmento e a importância que os varejistas e grandes empresas estão dando para essa tendência de marcas próprias”.

 

Palestra “Como as tendências de mercado impactam as marcas próprias e seus consumidores”

Naira Sato, diretora de Pesquisa da Mintel, contou que a empresa é uma agência de inteligência de mercado e a palestrante veio trazer informações sobre um mapeamento de tendências para marcas próprias. A palestrante também apresentou as principais demandas dos consumidores e como as marcas devem se posicionar com relação a elas.

A apresentação foi dividia em cinco pilares: mudança no perfil do consumidor; transparência com o cliente; trabalho de varejistas com marcas próprias; corrida digital e sustentabilidade.

Segundo a palestrante, entre os aspectos mais importantes para marcas próprias estão a transparência, clareza de informações transmitidas por meio dos rótulos, procedência do produto, conveniência para o cliente e interação, sobretudo por meio das redes sociais.

“Os consumidores estão interessados em saber mais sobre marcas próprias. Esse interesse é observado na França, na Alemanha, na Espanha etc. Esse movimento também está presente no Brasil, as pessoas também querem conhecer mais e é importante que as marcas conheçam mais sobre essa movimentação do mercado”.

 

Lançamento da Private Label 2020

O diretor comercial Luiz Fernando de Oliveira anunciou que a Private Label Brazil 2020 será realizada no Centro de Eventos Pro Magno. A próxima edição será nos dias 06 e 07 de outubro. O executivo solicitou aos participantes que enviem sugestões e ideias.

“Estamos encerrando as atividades e tivemos um resultado muito positivo. No próximo ano vamos mudar de endereço e vamos apresentar a feira com maior participação de empresas. Esse ano temos 51 empresas e para o ano que vem teremos em torno de 110. Temos uma participação internacional já confirmada. Estamos nos cercando cada vez mais de empresas e expositores que trabalham forte. Fizemos inúmeras parcerias para trabalhar na divulgação, tanto no mercado nacional quanto internacional e isso faz com que a feira tenha outro gabarito para o próximo ano”.

_IAP1541-min

Recent Posts

Leave a Comment