Home Notícias Marcas próprias de alimentos cresceram o triplo da média

Marcas próprias de alimentos cresceram o triplo da média

por Redação Private Label
0 comentário

Em abril de 2020, as vendas de produtos alimentícios de marca própria atingiram um recorde histórico e cresceram 32,6%, enquanto o avanço geral na comercialização de mantimentos foi de 10%, de acordo com dados da consultoria Nielsen.

Com isso, os alimentos de marca própria movimentaram R$ 420 milhões apenas naquele mês, o que representa 8,1% a mais do que no mesmo período de 2019. Mais de 20% desse total veio da venda de commodities como arroz e feijão. Os maiores crescimentos das marcas próprias por categoria vieram da comercialização de leite UHT (+73,7%), óleo (+65,9%) e farinha de trigo (+63,9%).

De acordo com a Associação Brasileira de Marcas Próprias e Terceirização (Abmapro), o crescimento do setor em 2020 foi de 10% nas vendas, considerando todos os segmentos. Assim, o faturamento total das marcas próprias saltou de R$ 7,3 bilhões em 2019 para R$ 8 bilhões no ano passado.

Um detalhe importante é que até mesmo públicos de maior renda têm incluído marcas próprias na cesta de compras, atraídos pelos preços atrativos e também pelo aprimoramento na qualidade observado nos últimos anos.

A entidade observa, ainda, que a categoria de marcas próprias oferece mais opções de produtos, com preços que chegam, em média, a ser até 25% menores em relação às marcas referência. Tudo isso amparado em melhor relação custo-benefício, garantias por parte do fabricante e do varejista, nova geração de produtos e a possibilidade de acesso a novas tecnologias a preços de mercado.

Fontes: S.A. Varejo (https://www.savarejo.com.br/detalhe/reportagens/alimentos-marca-propria-cresce-o-triplo-da-media) e Abmapro (https://abmapro.org.br/noticias/marca-propria-esta-crescendo-no-varejo/)

Compartilhar

Você pode gostar

Deixar um comentário