6 passos para o desenvolvimento de um produto de sucesso

Muito se fala sobre como desenvolver um produto de marca própria para um varejo, mas pouco se sabe como de fato acontece todo o processo por trás do desenvolvimento.

Olhando de fora, muitas vezes podemos pensar que é só colocar o produto numa embalagem com a marca e mandar direto para a gôndola, mas o processo de desenvolvimento de produtos vai muito além.

  1. Planejamento

Todo o desenvolvimento de produtos precisa de planejamento. O planejamento começa com um briefing que determina tudo sobre o produto, sua referência de mercado e seu diferencial para o varejista em qualidade, custo e margem.

Porém, para realizar um briefing, uma boa análise da categoria é necessária. A análise da categoria vai determinar quais são os produtos que o varejo possui em linha, quais os itens mais vendidos, quais os diferenciais que o consumidor procura e quais os seus fatores de decisão no momento da compra.

Após toda a análise da categoria e definição do briefing, temos o escopo do que vamos precisar na marca própria: qual é o produto de referência, qual o diferencial de custo e de margem em relação ao líder e a categoria, e quais os diferenciais de embalagem e/ou qualidade quando aplicável.

2.  Concorrência

Com a definição do briefing, inicia-se a prospecção de fornecedores, também chamada de Concorrência. Vários fornecedores são contatados e a eles são apresentadas as condições de fornecimento e as referências de produto.

Todos os fornecedores enviam amostras e custos para análise. Os custos são analisados em comparativo com a categoria e com as marcas referência, e renegociados caso sejam necessários.

3.  Qualidade

As amostras são analisadas em testes sensoriais com consumidores em potencial para avaliar se elas são comparativas em qualidade aos produtos existentes hoje no mercado.

Com a aprovação em qualidade e custo, o fornecedor é escolhido para a marca própria. Mas apesar de ter a melhor amostra dentro do melhor custo, ele ainda precisa se certificar para garantir que sua fábrica tenha as exigências necessárias para o fornecimento.

É nesse momento que entra a auditoria de qualidade. Uma empresa terceirizada audita a unidade produtora do fornecedor, garantindo que esteja em conformidade com todos os requisitos de boas práticas de fabricação e atendendo a exigências nacionais e internacionais no processo produtivo.

Os contratos entre varejista e fornecedor também são assinados, firmando o compromisso entre as duas empresas para o fornecimento dos produtos.

 

Saiba mais em:  http://blogdamarcapropria.com.br/6-passos-para-o-desenvolvimento-de-um-produto-de-sucesso/

Conteúdo Amicci

Por Henrique Diniz

Formado em Química Tecnológica. Especialista em Marcas Próprias, líder de áreas comerciais e desenvolvimento de produtos em grandes varejistas nos canais alimentar, farma, pet e beauty.

Recommended Posts

Leave a Comment